Carregando Conteúdo
x
WhatsApp (55) 3199941 4532
Brasil & Itália

Dicas e Ideias

3.0 - O DRAMA E A VIDA

720x370_fed1a2373c2fc320c2d04676dedf689d

Teatro de Dioniso foi o mais importante dos teatros da Grécia antiga, é considerado o berço do teatro ocidental e da tragédia.

Situa-se na encosta sul da Acrópole de Atenas. Seu nome é devido a Dioniso, Deus do vinho.

 

 

A lenda diz que o teatro grego começou através de antigas celebrações ao deus do vinho Dioniso. Equivalente ao deus romano Baco, Dioniso era a deidade dos ciclos vitais e de suas festividades.

 

Sim, os ciclos vitais sempre foram festejados. Para cada ciclo, um ritual de passagem.

 

Dioniso, representado de forma jovial, risonho, alegre e divertido, carregava sempre nas mãos uma taça de vinho ou um cacho de uvas, e constantemente convivia com sátiros, centauros e ninfas, seus companheiros de farra.

 

O deus que inspirava as festas, era o deus do êxtase e do vinho, uma bebida na qual se acreditava dar inspiração aos homens para a poesia e a música, além de aliviar suas tensões cotidianas

 

E foi mediante o culto ao mesmo que surgiu a dramaturgia grega.

 

Os atores de então utilizavam-se de máscaras, acompanhados de um coro onde os membros deste cantavam e dançavam. Fazer teatro, portanto, era exaltar Dioniso e cultuá-lo.

 

E dessas festas dionisíacas surgiram dois gêneros literários: a tragédia e a comédia ou drama satírico.

 

O gênero trágico narrava histórias cujo destino das personagens já estava traçado a priori pelos deuses, portanto não tinham escolha ou saída para seus dramas. Já a comédia eram dramas engraçados (sátiras) utilizados principalmente para se fazer crítica social.

 

Enquanto na tragédia era representado o drama dos deuses, reis, heróis e seus destinos, na comédia se representava o homem comum e suas situações de vida.

 

No teatro e na vida real, a tragédia costuma se aproximar das pessoas importantes, sérias rígidas e vaidosas. Já a comédia, se apresenta no teatro ou na vida real, como uma forma de flexibilizar, fluir o que é denso, lembrando às pessoas de que elas não são deuses ou heróis, mas humanos, com o direito sagrado de errar e experimentar o ridículo. 

 

Parece então que os gregos estavam certos: a vida humana é em si e por si mesma uma espécie de teatro, podendo ser um drama trágico ou um drama engraçado. E o ser humano sempre teve uma atração especial pela representação, como se fosse um ator encenando uma peça teatral, dentro do cenário da sua vida.

 

Vale lembrar que, no final de qualquer encenação, trágica ou cômica, a cortina se fechará, encerrando uma cena teatral ou um ciclo de vida!

                                                                                                                

WhatsApp%20Image%202018-05-25%20at%2021_

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jaqueline Cássia de Oliveira 

Psicóloga - CRP 04/7521

Psicoterapeuta Familiar Sistêmica - ABRATEF

Psicogenealogia Sistêmica®