Carregando Conteúdo
x

Dicas e Ideias

2.0 - MEMÓRIA - Cecília Meireles

foto-di-famiglia.jpg

"Minha família anda longe

com trajos de circunstância:

uns converteram-se em flores,

outros em pedra, água, líquen;

alguns, de tanta distância,

nem tem vestígios que indiquem

uma certa orientação.

Tão longe, a minha família!

Tão dividida em pedaços!

Um pedaço em cada parte...

pelas esquinas do tempo,

brincam meus irmãos antigos:

uns anjos, outros palhaços...

Seus vultos de labareda

rompem-se como retratos

feitos em papel de seda.

Vejo lábios, vejos braços

por um momento persigo-os;

de repente os mais exatos

perdem sua exatidão.

Se falo, nada responde.

Depois, tudo vira vento,

e nem o meu pensamento

pode compreender

por onde passaram

nem onde estão.

Minha família anda longe.

Reflete-se em minha vida,

mas não acontece nada:

por mais que esteja lembrada,

ela se faz de esquecida:

não há comunicação!

Uns nuvem, outros, lesma...

Vejo as asas, sinto os passos

de meus anjos e palhaços,

numa ambígua trajetória

de que sou o espelho e a história.

Murmuro para mim mesma:

é tudo imaginação!

Mas sei que é tudo memória..."