Carregando Conteúdo
x

Dicas e Ideias

2.0 - GENOSSOCIOGRAMA

unnamed.png

       

 

GENOSSOCIOGRAMA

 

Trata-se de uma árvore genealógica feita à memória e de memória, sobre o qual se escreve os acontecimentos importantes da vida familiar. Não somente os nomes, as datas de nascimentos, as mortes, os matrimônios, os divórcios, os novos matrimônios e as separações, mas também o grau de estudos, os despatriados, as mudanças de vida e de lugar, quem é criado sob o mesmo teto e come do mesmo prato, o verdadeiro número de crianças que foram criados por uma tia, por um tio, pelos avós e assim não pelos verdadeiros pais, mas também os laços afetivos e os traumas, a fim de compor um quadro que, uma vez completo, produz um choque emotivo liberador.

 

Uma árvore feita de memória

 

Sim, o genossociograma se faz de memória. 

E o indivíduo como essência do sistema familiar  tem acesso a todas essas informações. Tem a realidade do agora e uma realidade que vem de outro lugar – o passado.

Mas precisa verificar posteriormente se o que foi narrado aconteceu de fato, porque a memória falha e faz confusão com dados.

Darei um exemplo:

Digo que o meu tio preferido morreu em julho de 1980 e descubro que esta data é a data de casamento de uma prima, no curso do qual se gerou um escândalo familiar e descubro também que esta data corresponde ao nascimento de alguém importante da família, mas de quatro gerações anteriores; ou ainda é a data de nascimento de um irmão natimorto, etc.

 

Liberar uma emoção

 

O genossociograma libera uma emoção nas pessoas que o fazem. É a emoção da memória, que é oposta aquela a que se sentiria se nos limitamos a examinar a nossa historia familiar.

Por exemplo, em um museu, se poderia dizer: Olha meu avô, foi fuzilado durante a guerra. Veja minha avó teve os cabelos raspados no campo de concentração e diz isso sem emoção.

Não é uma visita ao museu e nem um trabalho pessoal sem implicações.

 

Assim, não tem nenhum valor terapêutico ou liberador somente narrar fatos porque pesquisei a respeito.

 

Portanto, a perspectiva evolutiva do genossociograma é: a releitura da própria história familiar levando a uma reapropriação dos elementos significativos e a recuperação de uma atenção pela memória histórica, que poderá permitir ao indivíduo, se tornar consciente e de elaborar para si, baseado em TODOS os elementos adquiridos, um melhor projeto de vida.

 

O genossociograma, de fato, oferece a possibilidade de fazer reviver o próprio passado, de suscitar emoções, de fazer emergir elementos removidos ou que permaneceram no contexto das relações com a família de origem, permitindo a descoberta e a redefinição de eventos nodais e dos links que os conectam. 

 

Objetivos do genossociograma

 

  • Contar sua vida e mostrar claramente a história da família nuclear e da família de origem, salientando-se as relações entre as diversas pessoas que a compõem;
  • descobrir que o mundo não começou com nossos pais, mas que são eles também frutos de um mundo que começou a existir muito antes deles, isto é, situar-se  m uma perspectiva transgeracional e pôr-se à procura de suas raízes e de sua identidade;
  • ressaltar os processos de transmissão transgeracional e os fenômenos de repetição transgeracional, por exemplo, as lealdades familiares invisíveis, os segredos e mitos familiares, as sincronias, as síndromes de aniversários, os programas genealógicos; as síndromes de Gisant, neuroses de classe, palavras forte, etc; 
  • compreender os efeitos de um luto não resolvido, os efeitos do não-dito e dos segredos, compreender uma situação como a do filho de substituição, apontar o trabalho de um fantasma e cripta no inconsciente familiar;
  • pôr em evidência também as diferentes funções familiares e as regras que as subentendem, para perceber as modalidades transacionais em jogo na família.

 

O uso do genossociograma

 

  • aplicável, sobretudo em psicoterapia, utiliza-se igualmente o genossociograma na formação dos profissionais da saúde e da relação de ajuda;
  • o estudo do genossociograma e a Psicogenealogia como junção da genealogia e a psicologia é importante para trabalhos em Constelação Familiar; Escultura Familiar, Psicodrama transgeracional, estudos dos mitos familiares e excelente instrumento de trabalho para os terapeutas familiares sistêmicos;
  • pode ser também um utensílio institucional, utilizado, por exemplo, na indústria, nos hospitais e até nas escolas.
  • o genossociograma é, afinal, um utensílio de conhecimento de si, de sua família, das repetições familiares invisíveis.

 

** É melhor fazer o estudo do seu genossociograma  acompanhado

por um psicoterapeuta que tenha um bom conhecimento a respeito desse assunto.

     

 

81244952-d97c-48b1-8f51-00cf8540a435.jpg

Jaqueline Cássia de Oliveira

Psicoterapeuta Familiar Sistêmica - Brasil

Psicogenealogia - Itália 

A PSICOGENEALOGIA SISTÊMICA APLICADA

  

  • A Psicogenealogia é um tema relativamente novo e a psicóloga e psicoterapeuta Jaqueline Cássia de Oliveira é uma das pioneiras desses estudos e trabalhos no Brasil.
  • Sobre o tema, em 2014, elaborou o material didático: Psicogenealogia Sistêmica - O romance familiar contado pelo genograma©  (com mais de 1.000 leitores) e em 2018 Quem são os antepassados?© (2018), pela Interação Sistêmica Edições.
  • Traduziu e apresentou o livro: Jung, Psicogenealogia e Constelações Familiares© de Maura Saita Ravizza, pela Interação Sistêmica Edições.
  • Apresentou o livro  Psicogenealogia: Um Novo Olhar na Transmissão da Memória Familiar, de sua colega e pioneira, Monica da Silva Justino.
  • De 2011 a 2016, junto à Interação Sistêmica®, organizou e ministrou cursos e workshops sobre o tema transgeracionalidade e  Psicogenealogia Sistêmica, reunindo mais de 700 profissionais, entre psicólogos, psicoterapeuta sistêmicos e consteladores familiares de diversas regiões do Brasil.
  • Nomeou seus estudos e trabalhos sobre transgeracionalidade (dentro da visão da Psicogenealogia, da Terapia Familiar Sistêmica e da Psicologia Arquetípica e Imaginal) como Psicogenealogia Sistêmica Prática.
  • Organizou o curso virtual breve - Conceitos Básicos da Psicogenealogia Sistêmica
  • Organizou o curso virtual - Psicogenealogia Sistêmica Aplicada
  • Fez sua formação em Psicogenealogia através de cursos e estudos do seu genossociograma na Itália e Argentina com importantes professores e teóricos.
  • Conheça seu currículo clicando no link: http://www.interacaosistemica.com.br/quem-somos

 

Assine  nosso canal do YouTube! 

https://www.youtube.com/user/Interacaosistemica

 

                

 

 À venda livros e materiais didáticos  em nossa loja virtual.

12745957_982592095144673_881944439936189